Dogo Argentino – Only Dogs
Siga-nos nas redes sociais
Dogo Argentino

Dogo Argentino

Mastín argentino, Argentine Mastiff, Dogo Argentino, Dogue Argentin, Argentinische Dogge

Criador:
Proprietário:

O Dogo Argentino é um cão de caça capaz de manter o controle da barragem através de florestas, prados e arbustos densos. A estrutura musculatura exuberante e poderosa empresta ao Dogo Argentino não só uma grande força, mas também uma extraordinária agilidade, velocidade e resistência.

dogo argentino

 

  • Origem: Argentina
  • Altura: 65 cm
  • Peso: 45 kg
  • Tamanho: Grande Porte
  • Temperamento: Ativo
  • Pelagem: Curta
  • Manutenção Pelagem: Baixa
  • Grupos FCI: 2: Trabalho
  • Esperança de vida: 12 anos

O Dogo Argentino é um cão de caça capaz de manter o controle da barragem através de florestas, prados e arbustos densos. A estrutura musculatura exuberante e poderosa empresta ao Dogo Argentino não só uma grande força, mas também uma extraordinária agilidade, velocidade e resistência.

CORES PERMITIDAS

História:

O criador responsável pelo nascimento do Dogo Argentino foi Antônio Nores Martinez, que em 1920 usou o dogos que corriam na Argentina desde o século XVI para criar uma nova raça adequada para a caça de espécies comuns na Argentina, como pumas, javalis, catetos, pumas e raposas vermelhas. Queria um cão de porte médio que pudesse ser usado em áreas montanhosas e que fosse branco, para que fosse localizado facilmente nas pampas da Argentina.

Foi utilizado como base fundamental ao cachorro de luta cordobés – raça hoje extinta – que era uma mistura de raças introduzidas na Argentina por residentes ingleses, bull terrier e buldogue, com raças que trouxeram os espanhóis, Alano Espanhol e mastiff espanhol. Nestes cruzamentos foram utilizados cães de lutas, linhagens de bull terrier além do Mastins dos Pirenéus. Assim, na décima terceira geração conseguiram cães de combate.

Vários anos de cruzamentos, seleções e adequada ginástica funcional fizeram que no final da década de 1940, se logrou consolidar o dogo argentino atual, cão reconhecido como um cão de caça de grande porte

A raça foi estabelecida em torno de 1928 e o padrão foi publicado em 1947. O reconhecimento oficial chegou em 1964 à Argentina pela FCA. Tomando a carta que Nores enviou à FCI Argentina, na qual solicitava a abertura de registros genealógicos da raça, fazendo um relato detalhado das características do Dogo Argentino. Em 1973 foi reconhecida internacionalmente. Inicialmente, foi classificado entre os cães sabujos e cachorros para rastrear sangue, posteriormente se classificou no grupo 2 (mastins) pela Federação Cinológica Internacional (FCI).

Nas últimas décadas o Dogo Argentino foi introduzido nos EUA. UU. e alguns países da Europa.

Características:

O Dogo Argentino é um cão de porte grande, muito musculoso e de cor branco. Possui uma cauda longo e grossa e uma orelhas de um comprimento médio, largas, espessas e caídas.

A cabeça é grande, com crânio maciço. Focinho ligeiramente côncavo, com lábios finos para morder, capturar e segurar a presa com firmeza aliás lhe permitem manter a respiração. Os olhos, amendoados e bem separados. Orelhas altas e eretas e semi-eretas, cortadas e em forma triangular – nos países onde ainda é permitido cortar as orelhas. O pescoço é musculoso, arqueado e grosso. O peito é largo e bem descido. A linha dorsal muito alta nos ombros, em seguida, pende para o quadril. As pernas são retas, com as coxas musculares, jarretes curtos, dedos Unidos e curtos. A cauda é longa e espessa. O macho deve medir entre 60 e 68 cm, e a fêmea entre 60 e 65 cm; o peso do macho deve ser entre o 40 a 45 kg, e a fêmea entre 40 a 43 kg. O manto deve ser sempre branco, sem manchas, as pigmentações são indesejadas. A linha de corpo deve ser mantido fina e leve e evitar a obesidade.

É um cão usado principalmente para a caça maior. Os dogos trabalham em matilhas, geralmente de quatro membros. Ao divisar ao javali, o persegui até alcança-lo e o pega do focinho, das orelhas, do pescoço ou das pernas, sem solta-lo, apesar das batidas que possa receber do outro animal. Possui uma mordida muito forte, de grande resistência e coragem, que lhe permite manter a presa até chegar os outros cães da matilha ou mesmo o caçador. Em alguns casos, incorporam-se à matilha com galgos, chamados dogal para ter cães mais leves e, portanto, mais rápidos. Nos últimos anos o Dogo Argentino se tornou mais famoso para a caça, dado que em matilhas podem até mesmo matar a um puma.

Temperamento:

O Dogo Argentino é um cão sensível, equilibrado, fiel, corajoso, inteligente e discreto. É um vigilante ladrador nato e um bom companheiro para crianças maiores de doze anos. Embora tolere bem crianças puxando a sua cauda, apertando-o ou empurrando, isso não significa que ele goste. É muito importante ensinar as crianças como tratar um cão.

Como o Dogo tem sido criado especificamente para socializar com outros cães o predispõe de bem para trabalhar em grupo. Se dão bem com outros animais domésticos em ambientes mais rurais e urbanos que vão desde um cão de fazenda ao ar livre, ou numa casa urbana, com um pequeno quintal, ou prédios de apartamentos lotados de pessoas. Também os traços agressivos foram criados seletivamente para o visual, por isso, os ataques a seres humanos ou outros animais de estimação são raros. Embora, obviamente, exige uma formação responsável e consistente pelo proprietário, porque é um animal com grande força e resistência à dor.

Manutenção:

É importante começar a treinar o Dogo Argentino assim que completar 12 semanas de vida, a fim de canalizar adequadamente o seu entusiasmo e toda sua energia. É aconselhável que seja educado delicadamente e sem violência. Também é muito importante acostumá-lo rapidamente ao contato humano e não isolá-lo.

Precisa de muito espaço e não é adequado para viver em uma casa pequena.
Requer que lhe proporcionem uma boa dose de exercícios diariamente.

Por sua pele não deve ficar muito tempo exposto ao sol. Para uma boa manutenção de sua pelagem é necessário uma escovação com uma luva de crin ou borracha para tirar o cabelo morto. Seus olhos devem ser cuidados, a limpeza deve ser diária para evitar qualquer inflamação.

Saúde: 

Tem uma expectativa de vida média de nove a doze anos.

O dogo pode experimentar surdez relacionada com o pigmento (ou falta dele). Há possibilidade de uma taxa de surdez aproximadamente em 10% de alguns Dogos, onde atingem de forma unilateral (um ouvido) e alguns de forma binaural (surdo em ambas as orelhas). A displasia da anca é também um problema de saúde comum. Os problemas da pele são bastante comuns, particularmente uma doença chamada demodexia, o que ocorre principalmente em espécimes jovens imunossuprimidos.

Referências: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cocker_spaniel_ingl%C3%AAs

Você pode baixar o padrão FCI (Federação Cinológica Internacional) no seguinte link:
 http://www.fci.be/Dogo-Argentino.pdf

  • RaulBlas on Dogo ArgentinoLas manchas de pigmentación en la piel -y no en el pelo- son muy deseadas, ya que significa que el...
  • Jesica Oyola on Dogo ArgentinoEs normal que las manchas estén en la piel sin pigmentar el pelo. Excelente raza.
  • RaulBlas on Dogo ArgentinoEl Dogo Argentino, en su estándar dice que el pelaje debe ser blanco, pero a su vez, el hocico y...
  • Bea Vicentin on Dogo ArgentinoTengo un dogo... De 8 meses... Y por debajo del pelaje se le notan algunas manchas negras.... Se acentúan cuando...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Avaliações

  1. Jesica Oyola

    Es normal que las manchas estén en la piel sin pigmentar el pelo. Excelente raza.

    • RaulBlas

      Las manchas de pigmentación en la piel -y no en el pelo- son muy deseadas, ya que significa que el animal tiene más cantidad de melanina en piel. No es un defecto, sino todo lo contrario.

  2. Bea Vicentin

    Tengo un dogo… De 8 meses… Y por debajo del pelaje se le notan algunas manchas negras…. Se acentúan cuando lo baño… Es normal o es cruza… Las demás características coinciden, es macho.

    • RaulBlas

      El Dogo Argentino, en su estándar dice que el pelaje debe ser blanco, pero a su vez, el hocico y los labios deben ser negros. Ha sido un gran esfuerzo por parte del creador de la raza lograr esta característica de color, que como aspecto negativo, en casi todas las razas está asociada a una predisposición a la sordera. Dicho esto, he visto muchos dogos en exposiciones con pequeñas manchas negras o grises.
      Lo más importante aquí es que si tu perro tiene las características que te gustan de la raza, no te preocupes de que su pedigree sea perfecto. Lo más importante es que su naturaleza sea compatible con la tuya, así ambos van a ser felices.

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.